Vereador do PT diz que artistas recebem “esmolas” da PMJP e detona política cultural de Luciano Cartaxo

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O vereador Flávio Eduardo Fuba, do PT, é conhecido por ter o “pavio curto”. A expressão popular é usada para definir pessoas que “explodem” facilmente quando provocadas ou contrariadas. Pois até que Fuba demorou a “explodir” com o prefeito Luciano Cartaxo. Talvez por serem correligionários.

Ontem, na Câmara Municipal, Fuba mostrou que paciência tem limite. Pressionado por aliados, principalmente da classe artística, da qual faz parte, o vereador detonou a política cultural executada pela Funjope, órgão do governo Cartaxo responsável pela área. Fuba chegou a dizer que os artistas paraibanos são tratados com “esmolas” pela Prefeitura de João Pessoa e deixou claro que, apesar de companheiro de partido e aliado, não avaliza com os erros da gestão petista.

Fuba mostrou-se “indignado com os Poderes Públicos” que, segundo ele, são “incapazes de executar políticas culturais que garantam autonomia aos artistas paraibanos”. Para o vereador, a política executada pela Prefeitura de João Pessoa “mais parece esmolas” do que base para desenvolvimento artístico-cultural da nossa terra.

Foi um discurso duro, que deixou governistas e oposicionistas boquiabertos. Fuba cobrou de Cartaxo a ampliação do debate sobre aplicação do Fundo Municipal de Cultura e mudanças na forma de execução da atual política cultural, resgatando projetos importantes como o “Seis e Meia” e o “Circuito das Praças”. Coincidência ou não, os dois foram implantados na gestão de Ricardo Coutinho quando prefeito da Capital, de quem o vereador foi aliado e companheiro de partido.

Recado mais claro, impossível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor