Mulher de 90 anos e nove parentes são infectados e conseguem se recuperar do coronavírus

Imagem Reprodução

O empresário Raphael Freire, de 39 anos, ficou assustado após ser diagnosticado com Covid-19 e ver que outros nove integrantes de sua família começaram a apresentar os mesmos sintomas.

Hoje com a família já recuperada dos sintomas, Raphael afirmou que a sua maior preocupação foi com a saúde de sua avó de 90 anos, que também recebeu resultado positivo para o exame.

“Ela teve febre, dor de cabeça e a gente levou ela para o hospital. Fizeram tomografia e constatou que ela estava com infiltração do vírus nos dois pulmões. Ela voltou para casa, ficou três dias, mas passou mal com falta de ar. Ela ficou internada por quatro dias e já está em casa curada”, disse Raphael Freire, neto da dona Amaci Nascimento.

O morador de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, afirmou ao G1 que todos os parentes já estão em casa. Ele supõe ainda que foi infectado pela gerente de sua loja, que passou carnaval no Nordeste e teve contato com turistas estrangeiros.

“A gente foi infectado pela minha gerente. Ela foi passar o carnaval em Porto de Galinhas e teve contato com muitos turistas. O marido dela já voltou ruim da viagem. Ele tinha diarreia, febre, dor no corpo. Como ela é minha gerente, ela levou para a nossa loja. Eu e minha esposa pegamos e passamos para a família toda no fim de semana”, contou Raphael.

“Eu comecei a sentir os sintomas no dia 15 de março. Sentia febre, um calafrio forte, dor de cabeça e falta de ar. Eu fui para o Hospital Icaraí, fizeram exame e foi constatado coronavírus. Quando eu saí, minha avó entrou no hospital. A minha preocupação maior era a idade dela. A gente ficou com ansiedade. Mas depois de dois dias na UTI, ela saiu para o quarto”, completou.

‘Recuperação surreal’

O primo de Raphael, Allan Nascimento, afirmou que esteve em contato com todos durante um aniversário da família, mas não contraiu o novo coronavírus. Segundo ele, a recuperação de dona Amaci foi surpreendente até para os médicos.

“A minha avó tem 90 anos. Ela começou com uma gripe muito forte e foi para o hospital. Foi medicada e mandaram para casa. Mas, dias depois, ela começou a ter falta de ar e foi internada. Ela teve 100% dos dois pulmões atingidos”, disse Allan.

“A gente pensou que ela não voltava mais para casa. Só que hoje ela não tem mais o vírus. Foi uma recuperação surreal. Os médicos não acreditaram na recuperação dela. Em menos de 15 dias, ela combateu o vírus. Ela está fazendo fisioterapia pulmonar. Tem um médico particular acompanhando ela em casa porque a gente ficou impressionado com a recuperação dela”, contou o outro neto de dona Amaci.

Missa e festa para celebrar recuperação

Apesar de dez integrantes terem apresentado sintomas da Covid-19, todos já estão recuperados de acordo com Raphael Freire. Quando a pandemia for controlada, o objetivo da família é dar uma festa e pedir para uma missa ser rezada.

“A gente se sente abençoado, é uma pandemia que a gente enfrentou. Estão morrendo milhares de pessoas. Minha avó tem 90 anos e está aqui firme e forte. A gente ficou muito preocupado, mas estamos muito aliviados hoje. Se Deus quiser, vamos fazer uma festa para agradecer pela vida dela e vamos mandar rezar uma missa”, disse o empresário.

“É importante a gente dizer que nós pegamos a Covid-19 e conseguimos sair. Estamos bem. Mas temos que levar a sério, não se deve sair para as ruas. Temos que ter cuidado, mas tudo vai passar”.

Com G1

Comentar


Mangueira confirma filiação ao PP de Aguinaldo Ribeiro

­

O vereador Ronivon Mangueira confirmou nesta sexta-feira (3) filiaçåo ao Partido Progressista, presidido na Paraíba pelo deputado federal Aguinaldo Ribeiro. Mangueira deixou o MDB, do senador José Maranhão, semama passada.

Apesar da mudança de partido, o vereador assegurou que continuará na bancada de sustentação do prefeito Luciano Cartaxo.

 

 

Comentar


Manoel Júnior dá “última cartada” e deposita todas as fichas na eleição em Pedras de Fogo

Imagem da Internet

O vice-prefeito de João Pessoa confirmou, nesta sexta–feira (3), o que todo mundo já desconfiava: transferiu seu domicílio eleitoral para Pedras de Fogo, onde deverá disputar mais uma vez a sucessão municipal.

Manoel Jünior, na verdade, pretendia concorrer à prefeitura de João Pessoa, mas cedeu às pressões de familiares, amigos e correligionários que querem vê-lo pela quarta vez administrando a cidade que o projetou ma vida pública.

Até o ano passado, Júnior alimentou a esperança de ter apoio de Luciano Cartaxo para.a disputa na capital, mas o prefeito resolveu optar por um.nome do seu partido, o PV, para sucedê-lo, anulando as chances do ex-deputado.

Diante do quadro, o presidente do Solidariedade decidiu transferir o domicílio e enfrentar novamente as urmas em Pedras de Fogo.

Para muitos, um recomeço. Para Manoel, o maior desafio de sua carreira política.

Uma espécie de tudo ou nada.

Comentar


Ministra do STF nega limimar e mantém prazo de filiação partidária para eleições de 2020

Imagem Reprodução

A ministra do Superior Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, indeferiu, nesta sexta-feira (3), pedido de liminar para que alguns prazos do calendário eleitoral deste ano fossem prorrogados. Com a decisão, quem deseja concorrer às eleições deste ano deve definir a legenda da qual fará aparte até este sábado (4).

O Progressistas pediu suspensão por 30 dias do prazo de filiação partidária, que acaba neste sábado. Além disso, a Ação Direta de Inconstitucionalidade pedia mudanças no prazo para desincompatibilização de cargo público, deferimento da filiação e domicílio eleitoral de eventuais candidatos.

O partido argumentou que a crise causada pelo novo coronavírus (Covid-19) impacta as ações dos partidos para atrair novos integrantes e a decisão de quem ocupa cargos públicos – como secretários de saúde – de deixar o posto para concorrer a mandatos.

Com Clickpb

Comentar


Governo Federal prevê déficit de R$ 419 bilhões em 2020 com efeitos do coronavírus

O secretário especial da Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse nesta quinta-feira (2), que o déficit primário estimado para 2020 será de R$ 419,2 bilhões.

Segundo Waldery, se concretizando, será o maior da série histórica. Waldery ressaltou que esse valor é uma estimativa e que esse número ainda pode ser revisado.

“O maior da série histórica, que é justificado pela pronta ação do governo federal. Entendemos que será limitado a 2020 e a economia vai se recuperar e as contas fiscais vão entrar em uma trajetória de equilíbrio fiscal como vínhamos buscando”, disse em um pronunciamento no Palácio do Planalto.

De acordo com o secretário, esse déficit decorre do aumento de gastos com as medidas anunciadas pelo governo para combater a crise provocada pelo novo coronavírus.

Com MaisPB

Comentar


Assembleia Legislativa deve doar máscaras e protetores faciais aos profissionais de saúde do Estado

Comentar


Sugestões de deputados estão entre medidas emergenciais adotadas pelo Governo do Estado

Imagem: Reprodução

Imagem da Internet

O Governo do Estado atendeu algumas sugestões elaboradas pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), através das Frentes Parlamentares de Empreendedorismo e de Defesa da Assistência Social para reduzir os impactos da pandemia do Coronavírus na economia do Estado e na vida dos mais vulneráveis. As medidas foram anunciadas nesta quinta-feira (2), pelo governador João Azevêdo, que destacou na ocasião que o plano foi montado através de sugestões de diversas entidades, de deputados estaduais e do comitê gestor da crise formado por várias Secretarias.

O presidente da Frente Parlamentar de Empreendedorismo, o deputado Eduardo Carneiro, ressaltou que as medidas apresentadas ao governador João Azevedo diz respeito ao plano de Plano de Retomada de Negócios e auxílio aos empreendedores, com objetivo de assegurar postos de empregos e impedir fechamento de empresas. Ele afirmou que todo o material apresentado foi elaborado juntamente com o setor produtivo. “Acreditamos firmemente que com esforços conjuntos, a Paraíba sairá ainda mais fortalecida de toda essa crise”, disse.

Já a presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Assistência Social, a deputada Cida Ramos, destacou que as medidas sociais e econômicas propostas pela Frente ocorreram após diálogo com seguimentos da sociedade civil, gestores e pesquisadores das universidades paraibanas. “Nós propomos as ações para o Governo no intuito de salvar vidas diante dessa pandemia. São medidas para unir a sociedade, que são urgentes e necessárias”, comentou.

As Frentes se reuniram de forma remota para discutir as medidas que poderiam ser adotadas diante das dificuldades causadas pelo enfrentamento ao coronavírus. Entre as propostas apresentadas pelo Poder Legislativo, através das Frentes, e adotadas pelo Governo do Estado, estão a suspensão de protesto de dívidas em favor do Estado por 90 dias; a postergação do pagamento do ICMS dos meses de abril, maio e junho das empresas optantes do Simples Nacional. Além da suspensão das execuções fiscais em andamento.

Ainda a suspensão das cobranças dos financiamentos contraídos pelos pequenos e microempresários junto ao Empreender Paraíba por 90 dias e a carência de 90 dias para pagamento dos parcelamentos de débitos tributários do REFIS, trazendo um impacto de R$ 7,2 milhões aos cofres do estado, segundo o governador. Também foi atendida a suspensão do corte de água, pela Cagepa, por atraso de pagamento da cobrança de tarifa para consumidores residenciais, com consumo de até 10m³, por mês, pelo prazo de 90 dias.

No anúncio também está a destinação de R$ 2,3 milhões para aumento de R$ 15, mensalmente, no Programa Cartão Alimentação, por 90 dias, possibilitando que itens de higiene também possam ser adquiridos; antecipação de R$ 5 milhões do Cofinanciamento Estadual, para repasse de recursos às gestões municipais de assistência social; e o aporte adicional de R$ 3,5 milhões para projetos de Entidades de Assistência Social, para desenvolvimento de ações voltadas à população em situação de rua.

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino, parabenizou o governador pelas medidas anunciadas, agradeceu pelo diálogo com o Poder Legislativo e destacou que a Assembleia vem cumprindo seu papel neste tempo de crise por conta do coronavírus com projetos de lei, medidas para evitar a propagação do contágio e sugerindo ações ao Poder Executivo, depois de ouvir a sociedade como foi o caso dessas medidas sugeridas e anunciadas hoje pelo governador João Azevêdo.

Confira todas as medidas anunciadas pelo governador neste quinta:

Econômicas

– Suspensão de protesto de dívidas em favor do Estado por 90 dias;

– Prorrogação da validade das certidões por 90 dias;

– Deferimento do pagamento da alíquota interestadual do ICMS para aquisição de equipamentos e máquinas, relacionados ao combate da pandemia, para o ativo imobilizado dos hospitais;

– Postergação do pagamento do ICMS dos meses de abril, maio e junho das empresas optantes do Simples Nacional por 6 meses. Impacto de R$ 75 milhões nos cofres do estado;

– Autorização do uso de equipamento “Point of Sale – POS” para recebimento de pagamento na modalidade de crédito ou débito pelos supermercados, mercados, mercadinhos, farmácias, restaurantes e padarias, por 90 dias;

– Suspensão das execuções fiscais em andamento e qualquer outro ato de natureza executória por 90 dias;

– Suspensão das cobranças dos financiamentos contraídos pelos pequenos e microempresários junto ao Empreender Paraíba por 90 dias;

– Carência de 90 (noventa) dias para pagamento dos parcelamentos administrativos vincendos de débitos tributários estaduais impactando em R$ 5,1 milhões os cofres do estado;

– Carência de 90 (noventa) dias para pagamento dos parcelamentos de débitos tributários do REFIS, trazendo um impacto de R$ 7,2 milhões aos cofres do estado;

– Suspensão, por 90 (noventa) dias, de remessa para inscrição em dívida ativa, pelas repartições fiscais, de processos administrativos aptos a serem inscritos;

– Suspensão, por 90 (noventa) dias, da cobrança de ICMS-bloqueio nos postos fiscais de fronteira

– Suspensão, por 90 (noventa dias), dos atos de comunicação e notificação em fiscalizações tributárias nas empresas efetivamente fechadas em razão da pandemia.

– Suspensão de cobrança de juros e multas referentes às parcelas vincendas nos meses de abril, maio e junho, para os clientes adimplentes com o Empreender Paraíba, até o final do prazo do financiamento, mediante solicitação.

– Criação de linha especial de crédito pelo Empreender Paraíba para assinatura de contratos e liberação do recurso para um mil quatrocentos e cinquenta (1.450) proponentes, distribuídos entre Pessoa Física e Pessoa Jurídica (microempresa), respeitando à ordem de inscrição dos projetos.

– Suspensão temporária do faturamento de demanda, de ENERGIA ELÉTRICA, em parceria com a Energisa, possibilitando a mudança de Classe de consumidor para Hotéis, Pousadas e Restaurantes até 112,5 KvA.

– Suspensão do corte de ÁGUA, pela CAGEPA, por atraso de pagamento da cobrança de tarifa para consumidores residenciais, com consumo de até 10 m3, por mês, pelo prazo de 90 dias.

– Aquisição de gêneros alimentícios para abastecimento e distribuição, preferencialmente, dos produtores da Agricultura Familiar.

Socias

– Aquisição de proteína animal (peixes e aves) para abastecimento e distribuição, preferencialmente, das suas respectivas Cooperativas, sendo 40.000 kg de peixes e 20.000 kg de frangos;

– Destinação de R$ 2,3 milhões para aumento de R$ 15,00, mensalmente,no Programa Cartão Alimentação, por 90 dias, possibilitando que itens de higiene também possam ser adquiridos;
– Destinação de R$ 4,3 milhões para aquisição emergencial de 52 mil cestas básicas para distribuição com as famílias cadastradas no Programa Cartão Alimentação e 5 mil kits de higiene a serem distribuídos com pessoas carentes;
– Antecipação de R$ 5,0 milhões do Cofinanciamento Estadual, para repasse de recursos às gestões municipais de assistência social;
– Antecipação de R$ 1,0 milhão dos recursos do Projeto Acolher para atender as demandas emergenciais das Instituições de Longa Permanência pra Idosos – ILPIs;
– Aporte adicional de R$ 3,5 milhões para projetosde Entidades de Assistência Social, para desenvolvimento de ações voltadas à População em Situação de Rua;
– Aumentar 2.000 refeições por dia nos restaurantes populares da Paraíba, durante o período de 90 dias;
– Determinar a publicação de Edital para compras de produtos junto a Agricultura Familiar, nos moldes do PAA, no valor de R$ 2,0 milhões;
– Pagamento das contas de água de 26.000 famílias cadastradas na TarifaSocial junto à Cagepa, durante os meses de abril, maio e junho de 2020;
– Determinar a suspensão da realizaçãode Prova de Vida por 90 dias, nos órgãos estaduais.

Com Assessoria

Comentar


João Azevedo anuncia novas medidas para enfrentar crise com impacto de R$ 145,5 milhões nos cofres estaduais

O governador João Azevêdo anunciou, nesta quinta-feira (2), uma série de medidas econômicas e sociais devido ao isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus. As medidas têm um amplo alcance, que vão desde às pessoas carentes e em situação de vulnerabilidade, além de profissionais autônomos e trabalhadores informais, empresários de diversos ramos, que precisam pagar suas contas e manter os empregos formais, e os contribuintes e cidadãos de um modo geral. As ações representam um impacto R$ 145,5 milhões nos cofres do Estado.

Dentre as principais ações na área econômica está a criação de uma linha de crédito especial do programa Empreender Paraíba, que contemplará inicialmente 1.450 microempreendedores, e a suspensão da cobrança de parcelas de abril a junho para os clientes adimplentes do programa de microcrédito estadual.

Incentivos fiscais

As medidas econômicas também compreendem o adiamento do pagamento da alíquota interestadual do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para aquisição de equipamentos e máquinas, relacionados ao combate do coronavírus, para o ativo imobilizado dos hospitais; e a carência de 90 dias para pagamento dos parcelamentos de débitos tributários do Refis e dos parcelamentos administrativos de débitos tributários estaduais a vencer.

Na ocasião, o governador anunciou a postergação do pagamento do ICMS dos meses de abril, maio e junho das empresas optantes do Simples Nacional por seis meses, gerando um impacto de R$ 75 milhões nos cofres do Estado, e autorizou o uso de equipamento “Point of Sale – POS” para recebimento de pagamento na modalidade de crédito ou débito pelos supermercados, mercados, mercadinhos, farmácias, restaurantes e padarias, por três meses.

Também foram suspensos os atos de comunicação e notificação em fiscalizações tributárias nas empresas efetivamente fechadas em razão da pandemia, a cobrança de ICMS-bloqueio nos postos fiscais de fronteira, a remessa para inscrição em dívida ativa dos processos administrativos aptos a serem inscritos e o protesto de dívidas em favor do Estado por 90 dias. Já a validade das certidões foram prorrogadas pelo mesmo período.

Faturas de água quitadas

O chefe do Executivo também determinou à Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), a suspensão no corte de água por atraso de pagamento para consumidores residenciais, com consumo de até 10 m³, pelo prazo de 90 dias. Além disso, as 26 mil famílias cadastradas no programa ‘Tarifa Social’ terão suas faturas de água quitadas entre os meses de abril e junho. O gestor assegurou, junto à Energisa, a suspensão temporária do faturamento de demanda, possibilitando a mudança de classe de consumidor para hotéis, pousadas e restaurantes até 112,5 KvA.

Medidas Sociais

Na área social, o governador João Azevêdo anunciou a destinação de R$ 4,3 milhões para a aquisição emergencial de 52 mil cestas básicas, que serão distribuídas com as famílias cadastradas no Programa Cartão Alimentação, e a aquisição de cinco mil kits de higiene, destinados às pessoas em situação de vulnerabilidade social.

O valor do cartão alimentação também terá um reajuste de R$ 15,00 nos próximos três meses, subindo para R$ 50,00, o que representa um investimento de R$ 2,3 milhões. O Governo da Paraíba ainda irá disponibilizar mais duas mil refeições, por dia, nos restaurantes populares do Estado, durante o período de 90 dias.

Incentivo à agricultura familiar

Para assegurar o sustento do homem do campo, o governador determinou a publicação de um edital para compras de produtos junto à Agricultura Familiar, nos moldes do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), no valor de R$ 2 milhões. Também será feita a aquisição de proteína animal (peixes e aves) para abastecimento e distribuição, preferencialmente das cooperativas, sendo 40 mil kg de peixes e 20 mil kg de frango.

Ajuda às entidades sociais

As entidades sociais também serão contempladas pelo governo com a antecipação de R$ 1 milhão dos recursos do Projeto Acolher para atender as demandas emergenciais das Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs). Um aporte adicional de R$ 3,5 milhões aos projetos de entidades de Assistência Social, para desenvolvimento de ações voltadas à população em situação de rua também foi assegurado.

Apoio aos municípios 

João Azevêdo também anunciou a antecipação de R$ 5 milhões do Cofinanciamento Estadual, que serão repassados para as Prefeituras investirem em ações de assistência social e determinou a suspensão da realização da prova de vida, por 90 dias, nos órgãos estaduais.

Auxílio aos microempreendedores pelo BNB

Ele ainda assegurou, junto ao Banco do Nordeste do Brasil, a disponibilização de recursos que somam R$ 2,5 bilhões para financiamento aos microempresários e produtores rurais, através do Programa Microfinanças (Crediamigo e Agroamigo), que pode beneficiar 348 mil pessoas.

“Outras ações estão em estudo pela equipe econômica do governo, com o objetivo de atender o máximo das demandas apresentadas pelas entidades e a expectativa do povo paraibano”, concluiu o governador.

Comentar


Cartaxo prorroga por quinze dias suspensão de transportes coletivos e demais restrições para combate ao coronavírus

Comentar


Emenda de Ruy Carneiro garante reforço no atendimento do hospital universitário da Paraíba

Um pleito antigo do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), de João Pessoa, foi conquistado por meio de uma emenda do deputado federal Ruy Carneiro. O parlamentar está garantindo a compra de uma ambulância no valor de R$ 290 mil para o hospital do tipo Unidade de Suporte Avançado (USA), capaz de transportar pacientes com as mais diversas situações clínicas.

De acordo com o deputado, o investimento reforça o sistema de saúde da capital em um momento importante. “Ficamos felizes em poder tornar isso uma realidade e, principalmente, por contribuir com o tratamento de tantas pessoas que são atendidas no HU. Além do que, neste momento de crise do novo coronavírus, é fundamental que a gente una todos os esforços para melhorar os serviços de saúde em João Pessoa e por toda a Paraíba”, comentou o deputado.

O gerente de Ensino e Pesquisa do HULW, Ângelo Melo, em nome da gestão do hospital, agradeceu a proposição do deputado Ruy Carneiro, pelo benefício que está possibilitando ao Hospital Universitário. “Este equipamento vem em um ótimo momento. Nós temos uma ambulância com quase 10 anos de funcionamento, que já não atende nossas necessidades. E esta nova, com mais equipamentos, permitirá transportar pacientes nas mais diversas situações de saúde. Aperfeiçoando o cuidado que oferecemos a pacientes de toda a Paraíba”, comentou o gestor.

Ruy destacou ainda que os atendimentos decorrentes do novo coronavírus se somam à demanda de atendimento que já é alta na rede hospitalar paraibana. “Nosso panorama já era bastante complicado, concentrando o volume de atendimentos dos moradores de João Pessoa e do interior da Paraíba. Com a pandemia, esta situação tende a piorar. Então, todo esforço é válido. E uma ambulância totalmente equipada vai trazer muitos benefícios para a população,” pontuou.

Com Assessoria­

Comentar