Se recuperando de cirurgia, Cássio não acompanha Alckmin em visita à Campina Grande

Imagem da Internet

O presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) visita Campina Grande neste sábado, cumprindo agenda de pré-campanha. O prefeito Romero Rodrigues (PSDB) estará ao lado do ex-governador de São Paulo, inclusive mostrando obras e ações de sua gestão. Mas, o senador Cássio Cunha Lima, principal liderança tucana na Paraíba, não acompanhará a comitiva. Cássio se recupera de cirurgia e ainda sente febre.

Veja abaixo a nota da assessoria justificando a ausência do senador:

O ex-governador de São Paulo e pré-candidato a presidente pelo PSDB, Geraldo Alckmin, participa neste sábado do Maior São João do Mundo, em Campina Grande.

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues acompanhará toda a agenda Geraldo Alckmin juntamente com lideranças políticas aliadas, a exemplo do deputado federal Pedro Cunha Lima e os deputados estadual do PSDB, Tovar Correia Lima e Camila Toscano e do presidente estadual do PSDB, Ruy Carneiro e prefeitos do PSDB da Paraíba.

O senador Cássio Cunha Lima, que está se recuperando de uma intervenção cirúrgica não poderá acompanhar a agenda de Geraldo Alckmin por estar em revisão médica em São Paulo. Cássio informou que teve febre durante a semana e foi aconselhado pela equipe médica a permanecer em repouso até que seja fechado o diagnóstico que motivou essa febre.

Comentar

Maranhão visita Sertão e prevê “adesões de peso” à sua candidatura: “Teremos novidades nos próximos dias”

Imagem da Internet

O senador José Maranhão, pré-candidato ao Governo do Estado pelo MDB, visitou o Sertão onde fez previsões animadoras para seu futuro político. Segundo ele, “adesões de peso” estão bem próximas de ser consolidadas, restando apenas “bater o martelo”. O emedebista espera receber oficialmente apoio do PP, de Enivaldo Ribeiro, do PSC, de Marcondes Gadelha, e do PR, de Wellington Roberto, para anunciar a chapa majoritária completa da coligação que deve encabeçar.

“Nos próximos dias, certamente teremos novidades”, disse Maranhão sobre as alianças, ao se reunir com o prefeito de Cajazeiras José Aldemir (PP) e sua esposa Paula Frassinete, pré-candidata a deputada estadual.

Comentar

Ministro Edson Fachin arquiva pedido de liberdade do ex-presidente Lula

Imagem da Internet

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou nesta sexta-feira (22) o pedido de liberdade apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Após a decisão, a defesa de Lula informou à GloboNews que recorrerá da decisão (leia a íntegra da nota ao final desta reportagem).

Lula está preso desde abril, após ter sido condenado na Lava Jato, e o pedido seria julgado na próxima terça (26). O recurso já foi retirado da pauta de julgamentos da Segunda Turma do Supremo.

Fachin decidiu pelo arquivamento após o Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4), responsável pela Lava Jato em segunda instância, enviar o caso de Lula para o Superior Tribunal de Justiça (STJ), e não para o STF.

Para o ministro, desta forma, o pedido de liberdade ficou “prejudicado”.

A defesa do ex-presidente chegou a pedir ao STF que, se a liberdade fosse rejeitada, o petista passasse a cumprir a pena em prisão domiciliar.

Condenação

Condenado a 12 anos e 1 mês, em regime inicialmente fechado, Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR). Ele foi condenado em segunda instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A prisão foi decretada porque, no entendimento do TRF-4, Lula recebeu da OAS um triplex em Guarujá (SP) em retribuição a contratos firmados pela construtora com a Petrobras.

Desde o começo das investigações, Lula nega a acusação, afirmando que o imóvel não é dele e que ele não praticou crimes. A defesa do ex-presidente também afirma que a acusação do Ministério Público não apresentou provas.

A defesa de Lula apresentou ao STF um pedido de efeito suspensivo da execução da pena, ou seja, para o ex-presidente aguardar em liberdade enquanto os recursos são julgados nas instâncias superiores.

A defesa também pediu a suspensão da inelegibilidade gerada com a condenação na segunda instância da Justiça, conforme prevê a Lei da Ficha Limpa.

Para isso, a defesa entregou memoriais aos ministros da Segunda Turma nesta quinta (21) e fez também um pedido alternativo: para Lula cumprir prisão domiciliar se o pedido de liberdade fosse rejeitado.

Argumentos

No pedido para suspender a prisão e a inelegibilidade, a defesa reiterou argumentos já apresentados ao TRF-4 que apontam supostas irregularidades no processo, entre as quais:

Incompetência do juiz Sérgio Moro para analisar o caso em primeira instância;
Falta de parcialidade no julgamento;
Falta de isenção por parte dos procuradores do Ministério Público.

Os advogados de Lula alegam que a soltura do ex-presidente “não causará nenhum dano à Justiça Pública ou à sociedade”, acrescentando que a manutenção dele na cadeia causa “lesão grave de difícil reparação”.

Íntegra

Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pela defesa do ex-presidente Lula:

A defesa do ex-presidente Lula recorrerá das decisões proferidas hoje (22/06) e estranha que o TRF4 tenha analisado a admissibilidade do recurso extraordinário às vésperas do julgamento marcado pela presidência da 2a. Turma do STF para analisar o pedido de liberdade do ex-presidente.

A decisão do TRF4 foi proferida poucas horas após a defesa de Lula haver apresentado à vice-presidência da Corte, em audiência, memorial demonstrando a presença de todos os requisitos para a admissibilidade dos recursos especial e extraordinário interpostos em 23/04

Com Cristiano Zanin Martins
G1

Comentar

Situação e Oposição fecham apoio a João Azevedo na cidade de Borborema

Imagem da Internet

O pré-candidato a governador João Azevêdo (PSB) deu início a maratona de visitas pelo município de Borborema, no Brejo paraibano, prestigiando o “São João Vespertino” no Arraiá do Camucá na tarde desta sexta-feira (22). João foi recebido pelas lideranças políticas de situação e oposição entre elas a prefeita Gilene Cândido (PTB), a ex-prefeita Paula Maranhão (PSB), e seu esposo o ex-prefeito Zé Maranhão e pelos vereadores Lero, Dilsinho, Neto Galdino, Laercio, Paula Leite e Toinho Moral.

João Azevêdo recebeu o carinho da população da região que veio prestigiar o São João no município que há dois anos vem sendo realizado no período da tarde criando mais uma opção para a população e turistas. “Quero agradecer a forma calorosa que fui recebido pela prefeita Gilene, pela ex-prefeita Paula, lideranças locais e pela população. “Fico animado com iniciativas inteligentes como a adotada pela prefeitura de Borborema em promover um grande festejo junino no período da tarde, criando um circuito onde todos ganham, já que outros municípios realizam os festejos à noite e fortalecendo o turismo na região”.

João Azevêdo destacou que o município de Borborema continuará sendo atendido pelas obras e ações do governo do Estado como exemplo o recapeamento asfáltico do acesso e a obra de construção do campo de futebol que será iniciada em julho para que o município volte a promover o grande campeonato que já realizou no passado.

A prefeita Gilene Cândido considerou de fundamental importância a visita de João Azevêdo ao São João do município e trazendo boas notícias como o rejuvenescimento asfáltico, já iniciado e o início da construção do campo de futebol. “A população agradece ao empenho de João Azevêdo ao longo dos últimos 7 anos no governo e reafirmamos o nosso apoio para que o trabalho continue a beneficiar os pequenos municípios e a região do Brejo”.

A ex-prefeita Paula Maranhão afirmou que João Azevêdo representa a continuidade do trabalho desenvolvido por Ricardo Coutinho e independente das diferenças políticas entre grupos locais é preciso lutar para que esse modelo de gestão possa continuar. “Sempre estive ao lado de Ricardo Coutinho e de João e vou continuar lutando pelas obras em benefício do nosso município”

Comentar

Depois do PRTB declarar apoio a Lucélio, Luciano nomeia Fábio Carneiro para uma secretaria

Imagem Faceboock

A família Carneiro ganhou mais espaço na gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PV). O advogado Fábio Carneiro, irmão do vereador Eduardo Carneiro, foi confirmado nesta sexta-feira como novo secretário municipal de Gestão Governamental de João Pessoa. Os Carneiro controlam o PRTB na Paraíba, partido que deixou a base de sustentação do governador Ricardo Coutinho (PSB) e declarou apoio ao candidato a governador Lucélio Cartaxo (PV), irmão do prefeito da Capital.

Fábio Carneiro afirma que recebeu com muita satisfação o convite do prefeito para fazer parte da gestão. “Essa é uma gestão que vem se notabilizando na cidade de João Pessoa como inovadora e que trabalha para cada cidadão pessoense com obras em todos os bairros. Todas as obras que eram tidas como impossíveis no passado, Luciano Cartaxo está realizando hoje nessa grande administração. É notório que João Pessoa deu um salto de qualidade nos últimos anos e vai crescer muito mais”, disse.

Antônio Fábio Soares Carneiro é formado em direito e administração de empresas e possui especialização em Gestão Pública. Já assumiu diversos cargos públicos, como superintendente da Loteria do Estado da Paraíba (Lotep) e diretor administrativo financeiro do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB). Atualmente, ele é o presidente estadual do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB).

O partido rompeu politicamente com o PSB e a pré-candidatura de João Azevêdo recentemente. Com a mudança do rumo partidário, Fábio Carneiro pediu exoneração do cargo que ocupava no Detran, cuja sala foi lacrada pela Superintendência.

Comentar

ESCÂNDALO DO FUTEBOL: Ministério Público denuncia Amadeu Rodrigues e mais 16 acusados de integrar organização criminosa

Imagem da Internet

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) denunciou à 4a Vara Criminal de João Pessoa 17 pessoas acusadas de integrar uma organização criminosa no âmbito dos órgãos e instituições que desempenhavam os principais papéis no gerenciamento do futebol paraibano. Elas são acusadas de praticar vários crimes para manipular resultados de jogos, beneficiando, com isso, dirigentes de times, funcionários da Federação Paraibana de Futebol (FPF), da Comissão Estadual de Árbitros de Futebol e do Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF). O Ministério Público também pugnou pela destituição de todos os réus que ocuparem cargos nas entidades, FPF, da Comissão de Árbitros e no TJDF.

As investigações tiveram origem em um inquérito instaurado pela Delegacia de Defraudações de João Pessoa sobre supostos desvios de valores nas prestações de contas da FPF. De acordo com o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), do MPPB, o controle e a manipulação de jogos e resultados se dava há pelo menos dez anos por parte de dirigentes da FPF, de integrantes da Comissão de Árbitros, além da participação da presidência e da procuradoria do TJDF. Nesse período, várias denúncias foram arquivadas, sem que tivessem sido apuradas. O objetivo principal da organização era obter vantagens econômica, política e associativa.

O esquema

Os 17 denunciados pelo MPPB incorreram nos crimes de organização criminosa, falsidade ideológica e crimes contra o futebol (Estatuto do Torcedor).

As investigações apontam que a Orcrim se dividiu em núcleos (gestores/líderes; supervisores e logística), com atribuições distintas que, após praticar os crimes principais (a manipulação dos resultados das partidas de futebol), utilizavam-se de influência política e social, para praticar diversos outros delitos subsidiários, que eram imprescindíveis para o sucesso da empreitada criminosa, como a utilização de documentos falsos, a intimidação de testemunhas, a ocultação e destruição de provas, entre outros. Os resultados dessas ações geravam elevados desvios econômicos, prejuízos financeiros e prejuízos que também atingiam a esfera moral da sociedade, com o descrédito no futebol paraibano.

A manipulação dos resultados das partidas de futebol se dava através de fraudes nos sorteios dos árbitros escalados, direcionando os juízes que integravam a Orcrim para atuarem nas partidas cujos resultados interessavam ao grupo criminoso. As fraudes também ocorriam durante a arbitragem dos jogos para beneficiar algumas equipes.

Confira a denúncia na íntegra, clicando aqui.

Os denunciados
1. Amadeu Rodrigues da Silva Júnior
2. Breno Morais Almeida
3. Leonaldo dos Santos Silva
4. Marinaldo Roberto de Barros
5. José Renato Albuquerque Soares
6. Severino José de Lemos
7. Genildo Januário da Silva
8. Adeilson Carmo Sales de Souza
9. Antônio Carlos da Rocha
10. Antônio Umbelino de Santana
11. Eder Caxias Meneses
12. Francisco de Assis da Costa Santiago
13. João Bosco Sátiro da Nóbrega
14. José Maria de Lucena Netto
15. Tarcísio José de Souza
16. Josiel Ferreira da Silva
17. José Araújo da Penha

Comentar

Proposta do PSD de substituir Micheline por Eva Gouveia pode deixar Romero Rodrigues fora da campanha de Lucélio

Citação

Imagem da Internet

A indicação da primeira dama de Campina Grande, Micheline Rodrigues, para vice de Lucélio Cartaxo não foi bem “digerida” pelo PSD, do ex-deputado Rômulo Gouveia, já falecido. Tanto que demorou a ser anunciada pelo pré-candidato do Partido Verde, Lucélio Cartaxo. Pouco depois da morte de Rômulo, quando não havia ainda a confirmação de Micheline, setores do PSD lançaram o nome de Eva Gouveia para ocupar a vice. Seria uma forma de homenagear o Gordinho. Mas, a proposta esfriou e Eva foi “compensada” com a presidência do partido na Paraíba.

Com a desistência de Raimundo Lira, que abdicou de disputar a renovação do mandato de senador, o vice-presidente do PSD, Manoel Ludgero, decidiu retomar a proposta. Desta vez, com mais intensidade. O deputado disse em alto e bom som que o PSD não quer ser “afagado apenas com gentileza”, mas com participação efetiva na chapa majoritária. “Nosso partido tem bons nomes que podem rediscutir a chapa em nome da memória de Rômulo. Lembrem que Rômulo foi quem lançou Lucélio em meados de abril”, sustentou Ludgero, em entrevista ao portal de notícias PBAgora.

A sugestão concreta do PSD é que Eva Gouveia assuma a vaga de Micheline e a esposa do prefeito de Campina Grande dispute um mandato de senadora. Nesse caso, o PSDB ocuparia os dois postos ao Senado na chapa de Lucélio.

Pessoas próximas a Romero garantem que a reivindicação do PSD, embora justa, pode provocar um verdadeiro “tsunami” no projeto político do irmão gêmeo de Luciano Cartaxo. O prefeito de Campina teria se aborrecido ao ponto de ameaçar retirar sua esposa do processo eleitoral e cruzar os braços na campanha. “Romero vem se chateando desde o início, quando o nome de Micheline foi contestado por esses setores”, contou uma fonte ligada ao prefeito campinense.

Os “bombeiros” já teriam sido acionados para estancar as labaredas, antes que se transforme em incêndio. Entre eles, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB). Lucélio ainda não se manifestou publicamente sobre o pleito do PSD nem sobre a possibilidade de mudanças na chapa majoritária.

Ultimamente, o pré-candidato do PV anda pisando em ovos.

Deputado cobra de autoridades socorro aos 176 municípios paraibanos em situação de emergência

Imagem da Internet

Que a falta de água é um problema que afeta milhares de paraibanos não é mais novidade, seja para população que sofre com esse mal, seja para as autoridades locais ou nacionais. Prova disso está na Portaria nº 116 de 15 de junho, publicada no Diário Oficial da União da última segunda-feira (18), e que aponta o reconhecimento, por parte do Governo Federal, da situação de emergência em que se encontram 176 municípios da Paraíba afetados pela estiagem.

Diante de tal situação, o deputado federal Benjamin Maranhão (MDB) voltou a cobrar dos Governos Estadual e Federal uma solução para esse caso da falta d’água nos municípios paraibanos.

“Estamos falando de uma realidade que pode ser vista a olhos nus. Quem conhece alguns municípios da Paraíba e até do Nordeste mesmo entende o que estou falando, tem gente que não tem água nem para beber. É bem verdade que a transposição amenizou o problema de escassez em uma parte do interior paraibano. Mas, infelizmente, é uma obra incompleta, que já tem possui mais de 10 anos de execução e não solucionou a escassez d’água. Deve ser urgente a tomada de providências por parte do Governo Federal junto às autoridades locais para redução desse problema”, disse o parlamentar.

Benjamin é um dos parlamentares que lutam por questões que visam à melhoria de vida dos paraibanos quando o assunto é recursos hídricos. Já destinou recursos, por meio de emenda parlamentar apresentada por ele, para ações do programa Água Doce, do Ministério do Meio Ambiente.

Comentar

Mais um partido político decide recorrer à pesquisas eleitorais para definir candidato a governador na Paraíba

Imagem da Internet

Mais um partido político político decidiu recorrer às pesquisas eleitorais para definir estratégia em relação à sucessão estadual de outubro e à escolha do candidato a governador que apoiará. O PR, do deputado Wellington Roberto, aguarda o resultado de uma consulta popular já encomendada para saber se votará em João Azevedo, pré-candidato do PSB e do governador Ricardo Coutinho, ou José Maranhão, pré-candidato e presidente do MDB.

O PR vem conversando com os dois partidos, discutindo a possibilidade de aliança. Mas, nos últimos dias, tem demonstrado mais proximidade com o MDB de Maranhão. O deputado Wellington Roberto disse, dias atrás, que o tratamento do seu partido ao Governo do Estado seria proporcional ao que recebesse. Welllington quer vaga na chapa majoritária e pretende disputar o Senado ou indicar um filho.

Comentar

Renato Gadelha confirma tendência do PSC de apoiar candidatura de José Maranhão

Imagem da Internet

Diferente do presidente estadual do PSC, Marcondes Gadelha, o deputado estadual Renato Gadelha, que além de ser do mesmo partido é também da mesma família que do dirigente abriu o jogo e revelou, durante entrevista nesta terça-feira (19), que a tendência do partido é firmar apoio ao senador Maranhão (MDB) na disputa pelo Governo da Paraíba, nas eleições deste ano.

A revelação do parlamentar foi feita durante evento que confirmou o nome do vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PSC) como pré-candidato ao Senado Federal.

Apesar de Lucélio ainda não está descartado, Renato ressaltou que a candidatura de Maranhão apresenta mais vontade e deve acabar sendo a opção da Paraíba e do PSC também.

“Ele (Manoel) não podia esperar mais tempo e veio aqui mostrar sua coragem de ser candidato ao Senado. Mas a desistência de Lira não interfere na ligação PSC, PV e poderá ser avaliado se houver um convite para a participação na chapa a gente pensar, mas eu já soube que teria outras candidaturas do PSD para substituir Lira na chapa. Nossa tendência maior é ficar com o MDB. Maranhão Está mostrando mais vontade”, disse Renato.

O senador José Maranhão (MDB) já convidou o empresário Dalton Gadelha para ser candidato a vice-governador em sua chapa. Ele ainda destacou que o PSC pode ter os nomes de Dalton Gadelha e de Manoel Júnior na chapa majoritária.

Com Clickpb

Comentar