Pressão sobre PDT cria expectativa de recuo em João Pessoa no último dia das convenções

Sob pressão, Damião pode recuar (Imagem Reprodução/Intrrnet)

Acaba hoje (quarta-feira) o prazo legal para que partidos homologuem em convençõs as coligações e candidatos que disputarão as eleições municipais previstas para novembro próximo.

Em João Pessoa, dois dos principais candidatos, Cícero Lucena (PP) e Edilma Freire (PV), devem passar pelo crivo dos convencionais na parte da tarde/noite, como está previsto.

Mas, a grande expectativa gira sobre o PDT, da familia Feliciano. Até a noite de ontem (terça-feira), o deputado federal Damião Feliciano assegurava a manutenção do acordo com.o prefeito Luciano Cartaxo para apoiar Edilma, indicando sua filha, Mariana, para vice.

A pressão aumentou de ontem para hoje, com aliados do govermador João Azevedo falando atê em possível “caça âs bruxas”, caso o PDT mantenha o curso. Podemos, Avante e Cidadania, emtre outros partidos governistas que apoiam a candidatura de Cícero Lucena, não aceitam impunidade diante da rebeldia dos pedetistas.

Até mesmo a alegação de que o DEM também não vai seguir a orientação do goverrnador foi rebatida pelos aliados da Granja Santana. Segundo eles, o DEM vai lançar candidatura própria e nåo se aliar aos adversários de João Azevedo. Além disso, a vice-governadora Lígia Feliciano não é filiada ao partido da família Morais.

A expectativa de mudança na trajetória dos Feliciano deve prevalecer pelo menos até a hora da convençåo. Dependendo da decisão final do PDT, poderemos ter uma nova composição de forças políticas dentro do governo visando as eleições de 2022, onde só ficarão os verdadeiros aliados.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor